Faculdade de Medicina da UFRGS

História do Salão Nobre da Faculdade de Medicina

A inauguração do prédio da Faculdade de Medicina na esquina da hoje rua Sarmento Leite com a Avenida João Pessoa, aconteceu no dia 31 de março de 1924. Foi uma glória, era uma sede digna, monumental, planejada e seria um orgulho para inúmeras geraçães ´que lá estudaram e formaram-se médicos. No ano da sua inauguração no famoso Salão de Atos, realizou-se a solenidade da Formatura dos doutorandos daquele ano. Foi em dezembro de 1923 e 1924 que os doutorandos receberam seus diplomas, tendo como paraninfos os Professores Raymundo Vianna e Heitor Annes Dias, que proferiu um discurso memoravel. Comentado mais tarde, pelo Prof. Saint-Pastous que repetiu suas palavras finais: "O médico deve sempre estudar, estudar ainda, estudar sempre". Foram os seguintes doutorandos de 24: Alcides Alves da Silva, Alfredo Rodolfo Mariath, Ervin Wolffenbutel, Felippe de Freitas e Castro, Gastão Barbedo de Noronha, Horacio Miguel Porcello, Huberto Wallau, Jose Meurer, Leonidas Saeres Machado, Nelson Carlos Renk, Oscar Bernardo Pereira, Pedro Fantin Filho, Rivadavia Severo, Victor Hugo Ludwig e Waldemar da Silva Job. E os de 23 foram: Anthero de Morais Sarmento, Arno Scheneider, Dinarte Silveira Martins, Elyseu Paglioli, Florencio Igartua Filho, Francisco Salzano, Jacy Carneiro Monteiro, José Augusto Calleya, Jorge Braga Pinheiro, José Fernandes Penha, José Kokot, José Soares Sarmento Barata, Luiz Belmonte de Montojo, Oscar Carneiro da Fontoura, Pio Martins Salgado,Raul JObim Bittencourt, Sady Carvalho Ribeiro. O Professor Sarmento Leite presidia as formaturas, comunicou que a Congregação decidiu dar um prêmio ao aluno mais distinguido, era o diploma "Oswaldo Cruz". Foi concedido e entregue com todas as honrarias ao doutorando: Oscar B. Pereira. Mais tarde foi um dos fundadores do Sanatório Belem e outras atividades. Em 1928, o Dr. Getúlio Vargas, eleito governador da Estado do RGS, preferiu tomar posse do governo no Salão Nobre da Faculdade de Medicina. O que foi uma honra para a Faculdade e principalmente convenceu a classe médica das sua intenções de acabar com as regras castilhistas da liberdade profissional. E foi o que realizou quando os gauchos unidos, levaram-no à presidencia da República, e ele pélo decreto numero 20931, regulamentou a profissão médica no Brasil, e ainda esta vigorando. E fechou a Escola Médico-Cirúrgica. Durante os anos 1926 até 1940, apos a festa da formatura seguia-se um baile no salão e nos amplos espaços junto a escadaria que dava acesso ao Salão de Atos. Foram tambem realizados inúmeras sessões finais de concursos de cátedras no salão de atos. Mas muitos professores que faleceram nas décadas de 30 e 4o foram velados no Salão Nobre. Foi tambem no salão de Atos que o Dr. Simões de Pelotas, iniciou suas palavras condenando a Liberdade Profissional que grassava no RGS e que as forças de Borges de Medeiros cercavam a Faculdade e intimaram o recesso do congresso, que foi aceito pelos prof. do Rio, presentes, encerrando a sessão sob as vaias e gritos da estudantada e da maioria dos professores, mas conseguiram parar com a beligerancia para não acontecer um morticinio. Foi tambem no Salão Nobre que no final de um Congresso de Cirurgia o Professor Tibiriça lançou e preconizou a Fundação da AMRIGS em 1951. Foi tambem no Salão de Atos da Faculdade de Medicina, que foi feito o velório da tragédia no CPOR, em 24 de fevereiro de 1953, quando vários alunos do curso de Engenharia ás 10 hs da manhã, faziam exercicios de montagem e desmontagem de uma mina M2A1, o grupo já ia se afastando quando se ouviu um estrondo que jogou todos à distancia, e havia muitos estirados no solo. Eram os mortos. Foram imediatamente levados os PS, morreram no mesmo dia da explosão: Difini, Miranda, Mabilde, Chaimi, Ubiracy, de Marco, Reginatto, Piva e Remi. Falesceram depois Tschidel e Boll. A maioria eram estudantes de medicina, e foi escolhido o Salão Nobre para o velorio. Nicanor Letti. site:nicanor.letti@terra.com. Nicanor Letti. site: nicanor.letti@terra.com.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário